domingo, abril 06, 2008

Martin Luther King, In the name of love




No início de abril de 1968 a Academia de Artes e Ciências de Hollywood estava preparada para entrega do Oscar, porém o assassinato de Martin Luther King adiou a cerimônia de entrega por dois dias. A academia se calou! King foi durante os anos 60 um dos líderes negros mais ativos nos Estados Unidos. Filho de um pastor, em 1954, ele aceitou a pastoral de Montgomery, no Alabama. Em dezembro do ano seguinte liderou o primeiro grande movimento não violento negro, o boicote dos ônibus que durou 382. Em Montgomery a discriminação nos ônibus era legal, e os negros podiam apenas se sentar nos bancos traseiros, não podendo utilizar o espaço dos brancos. Em 21 de dezembro de 1956, a Suprema Corte dos Estados Unidos declarou inconstitucional a segregação nos ônibus. Foi a primeira grande vitória de King.

O líder negro pacifista, aos 35 anos foi a pessoa mais nova a ganhar o Prêmio da Paz, e doou todo o dinheiro do prêmio, mais de 50 mil dólares, à causa dos direitos civis dos negros.

Realmente King foi um líder nato. No seu famoso discurso “I Have a Dream” ele pedia um país onde negros e brancos pudessem se confraternizar. Na noite de 4 de abril de 1968 Martin Luther King descansava num hotel em Memphis, quando levou um tiro disparado por um prisioneiro branco que fugira. Quando a notícia da sua morte se espalhou a violência estourou em mais de 100 cidades. O movimento negro depois de King se tornou mais violento, o racismo hoje nos Estados Unidos não é mais legalizado. Mas na grande potência defensora da liberdade e da democracia, como eles gostam de se auto intitular, em alguns lugares negros e brancos ainda não podem se confraternizar.



U2
Pride (In The Name Of Love)
One man come in the name of love
One man come and go.
One man come here to justify
One man to overthrow.
In the name of love
What more in the name of love.
In the name of love
What more in the name of love.
One man caught on a barbed wire fence
One man here resist
One man washed up on an empty beach
One man betrayed with a kiss.
In the name of love
What more in the name of love.
In the name of love
What more in the name of love.
Early morning,
April four
Shot rings out in the Memphis sky.
Free at last, they took your life
They could not take your pride.
In the name of love
What more in the name of love.
In the name of love
What more in the name of love.

22 comentários:

Rafael Duarte disse...

Meu muito bacana seu blog fala tudo sobre história geral Parabêns!

fhernando disse...

Opa, Muito Bom seu Blog...Não Esquece de Visitar o Meu^^

http://numfalei.blogspot.com/

Flw!

computakipiada disse...

legal seu blog kra, mt culto!

Jeremias disse...

Ainda ontem publiquei no meu blog um texto sobre o filme "Hair" e a contradição entre os ideais do "american way of life", Liberdade, Felicidade, etc... e a Guerra do Vietnã. OU seja, da guerra pela Paz. E da importância do movimento da contracultura chamando a atenção pra essa contradição.

Ótimo BLog

Abraços
Jeremias
http://pleorama.com/

Henrique Junqueira disse...

seu blog e muito legal! muito educativo e interessante!d+!fera!

Douglas Passos disse...

O rapaz
o texto sobre o king ta muito bom
eu ja tinha lido um texto seu antes
e sobre o blog e bem bacana

SouMusic disse...

Tenho dificuldade em entender um pouco a sociedade Norte-Americana. Não que eu seja um estudioso do assunto mas, pelo poco contato que tenho, vejo como uma sociedade com contrariedades absurdas!

Pareci um país q não se achou mesmo estando a frente de outros...

Lobo disse...

O nome dele ja diz tudo, ele foi o rei dos negros :)

Alex Coelho Tinôco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Davi Arloy disse...

Vou te falar que eu pouco me importo se alguem é negro ou branco. A cor que todos devemos ver, está no interior de todos nós.

Abs

Jacknamar disse...

Ah meu amigo, fico-lhe verdadeiramente grato por lembrar de alguém tão especial como Martin Luther King. De fato, a sua história de vida e sua luta comovem cada pessoa com sensibilidade e revolta pessoal contra toda forma de opressão e discriminação.

Abraços, Jack.

http://jacknamar.wordpress.com/

Douglas Lourenço disse...

como foi dito, infelizmente os americanos ainda continuam com a mesma mentalidade, só q de outra forma de executar a ação, mas nao só os americanos, mas o ser humano de forma geral, o racismo ainda é um dos grandes males que assolam a humanidade, lamentável!!!

Euzer Lopes disse...

Rapaz, os post do seu blog são uma verdadeira aula de história.
Perfeito
Parabéns!

Espírito Científico disse...

São textos assim, sobre ícones históricos que eu gosto de ler. Parabéns mesmo!
Gostei!

=D

Mayna disse...

Muito bom falar sobre MArtin Luther King!
Parabéns!
http://maynabuco.blogspot.com

Volúptas disse...

martin contra o preconceito.. isso teria que ser uma luta constante de todos...

bom o texto. valeu..

by voluptas

felipe disse...

ae o texto sobre o king ta d+ ja tinha lido outro texto seu mais gostei muito desse. passarei a frequentar seu blog. fui...
http://noticias-irrelevantes.blogspot.com/

Tom disse...

Martin Luther King foi
um grande exemplo do que
é ser um ser humano
de verdade e com certeza
a vida na Terra melhorou
e muito depois da passagem
dessa pessoa iluminada.

www.indicacao.wordpress.com

Johnny M. disse...

Feliz lembrança. Eu dou aula sobre King para os meus alunos, mostrando as diferenças entre ele e Malcolm X e nesses tempos em que, pela primeira vez, há chance real de um negro disputar a presidência dos EUA e ser eleito ainda ouviremos muito falar sobre Luther King.

Rodrigo disse...

Ola amigo tenho um presenti pra ti, espero que goste ^^

Blog Silence

Abraços

Lucas Conrado disse...

É engraçado como o país que "defende a liberdade e a igualdade no mundo" foi (e ainda é) um dos mais racistas do mundo! E como eles não defendem a liberdade de países que não têm petróleo (vide Tibete), mas isso é assunto pra outros comentários.
Bem, mas vendo a história de Luther King, me lembro de outros pacifistas que tiveram o mesmo destino. Ghandi, Jesus e Lennon também pregavam a paz e foram mortos, enquanto os senhores da guerra continuam muito vivos e bem, obrigado.

Vou voltar mais vezes no seu blog, gostei muito e estou linkando. Depois de ler esse texto e passar rapidinho pelos outros, entendo porque você ganhou (muito merecidamente) o selo!
Parabéns!!!

MaxReinert disse...

Martin foi uma das grandes figuras da história mundial... sem dúvida! Um exemplo incrível!!!