quarta-feira, agosto 20, 2008


Entrego-me de braços abertos
E encontro o chão
Guardo um diário de mágoas e recordações
Fotografias amareladas, cartas mal escritas,
Que preguiça!
Não preciso revirar nada
Apenas fechar os olhos
Não preciso revirar nada
Apenas me deitar no chão

Entrego-me de braços abertos
E não te encontro, não
A minha caixa velha, de papelão
Já está cheia!
E não há mais espaço
Na memória, para lembranças
Entradas de cinema, livros,
Filosofias, poemas
Uma pena!
Não preciso revirar
Velharia!
Não preciso lembrar
Não queria!

Apenas fechos os olhos
E lembro, do que não queria
Apenas fechos os olhos
E vejo, o que não devia
Tua barriga deitada sobre a minha
Tuas pernas trançadas
Entre as minhas
Excita-me!
Não queria, não devia

Agora abro a caixa
E jogo tudo sobre o chão
Não há espaço para você
Nem nas memóriasNem na minha caixa de papelão

9 comentários:

LiLith disse...

Olha soh uma palavra: fabuloso!
Adoreei, pode te linkar?
:*

http://lilithcontodefarsas.blogspot.com/

Conquistadores (Didixy) disse...

O um poema romantico, mas com mágoas sobre alguém que não quer mais nada vida. Em um momento vc vez eu me lembra de minha namorada, ela mora em outra cidade. Nossa que saudades. Mas o final é triste.

Anônimo disse...

as caixas de papelão são elásticas
moldam-se conforme o tempo
e a vontade do dono

o/

Stanley Marques disse...

Muito bom seu poema! Grandes amores, grandes paixões, grandes ilusões. Estes sentimentos fazem de tudo para permanecerem em nossa mente, ainda que não queiramos.

Conheça o ANTOLOGIA RACIONAL
www.antologiaracional.com
abração.

Anna disse...

Eita Professor, tá apaixonado, é ? ahaha , beijão :*

Ellen Regina disse...

Gostei muito da lucidez do seu poema. Quase nunca encontro pessoas lúcidas ao ponto de perceber q às vezes fazemos do outro só um adereço para nossas mãos.

rosangela disse...

Há coisas que não não precisamos guadar nem nunhum lugar pos ficaram marcadas..

Adorei .. é uma letra de musica??

abç..

Girls Wireless disse...

Perfeito esse poema.
Principalmete sendo sua obra

MUNIKS disse...

Belíssima homenagem ao Ledger.se não real..aos meus olhos sim,entao por ele e por mim,obrigada....!!!!!!!!!^^