domingo, dezembro 18, 2005

O Amor da Minha Vida






O amor da minha vida!


São 6:00horas da manhã de domingo, acabei de chegar em casa, o final de semana foi bom, o balanço é positivo, mas não encontrei o amor da minha vida. Todo mundo quer amar e ser amado, mas algumas pessoas querem mais, querem um amor intenso, um amor para a vida toda, o amor da sua vida. Eu sou uma dessas pessoas. Até algum tempo atrás, pensava ter encontrado este tipo de amor, mas para vida toda ficou só a decepção, o engano. Mágoa da minha vida? Não sei, sei que agora vida nova!



Cansado de relacionamentos que acabam sem nem mesmo terem começado, parti em busca de um amor para sempre, do amor da minha vida. Acho que fui buscar no lugar errado, mas será que existe um lugar certo para se encontrar um amor? Algumas pessoas buscam na Internet, outras no trabalho, num grupo de amigos, ou ainda, outras esperam um encontro casual na rua, num bar, etc. Eu fui buscar na noite.
Beijar, beijei, ficar, fiquei, mas meu amor de verdade, tudo o que eu queria, não encontrei. Será que não se encontra mais amor da vida toda na balada? Nada disso!
O amor da vida toda não se encontra, se constrói. Da próxima vez que receber um “eu te amo” no primeiro mês de namoro vou desconfiar, se não terminar o relacionamento na mesma hora. Amar é uma construção! No início temos paixão, que com o tempo poderá tornar-se amor, mas só com o tempo.



Buscamos intensamente alguém que vá preencher nosso vazio, nosso tempo, nos ajudar a resolver nossos problemas, alguém que vai dizer quem realmente somos, nos mostrar nosso eu interior, nossa cara metade. Buscamos tanto, que confundimos paixão com amor, temos ânsia de amar.


Mesmo assim, com toda essa busca para o amor somos muito exigentes, minha cara metade deve ser muito especial, pois eu também sou muito especial. Todo mundo, bem lá no fundo, pensa assim. Mas enquanto o amor verdadeiro não vem, vamos nos divertindo com casos passageiros, alguns muito passageiros, muito comuns nas festas de hoje. O ficar tornou-se uma instituição, algumas pessoas até contam com quantas ficaram na noite, outras nem se dão o trabalho de contar. Assim parece, a primeira vista, que para os mais bonitos amar é mais fácil. Não é verdade! Para os bonitos ficar é mais fácil. Amar é muito difícil para todos.


Nós somos muito exigentes quando o assunto é o amor de verdade, mas quando alguém nos balança, logo pensamos se tratar do amor de verdade. Agora me lembro de três filmes, que são muito importantes para mim como exemplos de idealização e exigência quando o assunto é amor. Os dois primeiros, “Beijando Jéssica Stein” e o “Beijo Hollywoodiano” contam histórias de pessoas que idealizam o par romântico, idealiando tanto que não conseguem encontrar um par romântico real. Jéssia Stein de tanto idealizar não consegue encontrar ninguém, pois ela tem uma lista de atributos que o homem ideal deve ter, e outra lista de defeitos que ele não pode ter. Aqueles pretendentes que tiverem atributos de menos ou defeitos de mais, logo deixam de ser possibilidade para a senhorita Stein.


Como eu disse, não amamos ninguém no primeiro encontro, no máximo sentimos um forte tesão, quem sabe pode até acontecer o início de uma paixão. Mas eu não acredito em amor à primeira vista. Como eu posso amar quem eu não conheço. Para amar eu tenho que conhecer, conviver, viver. Mas Jéssica Stein não pode amar ninguém, pois ela está preocupada com as qualidades e defeitos dos homens que ela encontra, ela não se deixa conhecer ninguém.

Já no “Beijo Holllywoodiano”, o personagem principal idealiza tanto o par ideal, o que torna o encotro muito difícil, pois ele já encontrou sua cara metade, mas não pode acreditar que teve tanta sorte, tornando o futuro o relacionamento quase impossível. Não vivemos o ideal, mas o real. Se idealizarmos muito, teremos problemas com a realidade. O terceiro filme que me vem à cabeça é “E o vento levou!”. Neste, a personagem principal passa toda a história iludida, achando que ama o mocinho, o homem ideal, par perfeito para todas as mulheres, o homem virtuoso. Ela precisa perder tudo para perceber que o seu grande amor, sua cara metade estava todo o tempo ao seu lado.


Assim perdemos muito, deixamos todo o tempo de aproveitar o presente procurando um amor de verdade para o futuro. Na verdade, não sei se todas pessoas procuram um amor de verdade. Acho mesmo que não. Mas meu final de semana teria sido muito melhor se eu apenas tivesse buscado diversão. O amor da minha vida, eu tenho ainda minha vida toda para encontrar, ou melhor, para construir. Se isso acontecer. Passamos grande parte das nossas vidas imaginado como deveria ser, no momento que acontece nem percebemos.


Hoje, domingo o céu estava nublado pela manhã, durante a tarde choveu. Mesmo assim o calor abafado continuou. Foi um final de semana produtivo.


Agora que o inferno em minha vida se foi,
Percebo que as chamas, que ardiam em meu peito,
Eram chamas de dor
Não chamas de paixão ou de amor.

Se amei?
Como amei!
Mas em retribuição ao meu amor,
Recebi mentira, traição e dor.
Foi tudo o que me deu, meu velho amor.

Então, acho que não foi amor!
Não foi amor, foi apenas dor.
Algumas vezes senti dor, de dor,
Outras vezes, dores de amor.
Ora ardia em chamas de amor,
Ora em inferno de dor.

E o inferno que eu ganhei,
Foi com amor que eu o plantei.
Mas agora, dar-me-á apenas amor,
Meu novo amor dar-me-á amor sem dor.
E o fogo do amor?
Agora eu sei.

2 comentários:

Ed Dreamer disse...

Putz, concordo totalmente com o q vc disse nesse post. Realmente, algumas pessoas querem mais, querem um amor intenso, e eu tbm sou uma dessas pessoas. Mas cansei de sair em busca dessa 'alma gêmea', tipo, acho q acaba vindo pra vc, não adianta procurar. E achei legal tbm a citação dos 3 filmes, eles realmente se encaixam no assunto. Ah, e o poema do fim do post? Achei lindo d+.

Anônimo disse...

Concordo com vc com relação à idealização do amor.Eu mesma vivia idealizando, sofrendo por não ter um grande amor.Até que um dia, depois de ter derramado e secado todas as lágrimas, decidi que seja que Deus quiser!!Ele sabe o que faz!!!E num é que deu certo!!Encontrei O AMOR DA MINHA VIDA!!Ele tem muitas qualidades mas tb tem defeitos, tentamos nos acertar nas diferenças, as qualidades prevalecem.
Realmente o Amor é construído.
Um grande abraço, e desejo que vc encontre seu amor, ele está vindo, acredite nisso!!!
Kelvia romano.